segunda-feira, 16 de abril de 2018

Atualização 2018 04 16


Aulas no Centro de Artes Marciais (CAM), Asmub e demais núcleos
           
A partir de amanhã (17/04), o Centro de Artes Marciais (CAM) passa a oferecer as aulas do Projeto Capoeira na Escola. Confira o quadro de horários.
            Além do CAM, o Projeto Capoeira na Escola será aplicado em diversos núcleos espalhados pela cidade de Biguaçu, todos a partir desta terça-feira. São eles:

Asmub
Casa-Lar Municipal
E.B.M. Fernando Viegas
E.B.M. Olga Borgonovo
E.B.M. Ruth Reis
E.E.B. Cônego Rodolfo Machado
E.E.B. Godinho
E.E.B. Joaquim Cardoso
E.E.B. Maria de Lourdes Scherer/E.B.M. Manoel Roldão das Neves
Recria

Contatos nos seguintes telefones:
(48) 3285 3020 – Secetul
(48) 99613 2189 – Mestre Tuti
(48) 98444 7439 – Professor Corcel
(48) 99809 0177 – Professor Tarzan



quinta-feira, 12 de abril de 2018

Atualização 2018 04 12


Reinício das atividades do Projeto Capoeira na Escola

            Nos próximos dias, serão assinados os contratos para o reinício das atividades do Projeto Capoeira na Escola no município. A partir da próxima semana, a orientação aos pais e alunos é a de buscar fazer a inscrição no núcleo de treinamento diretamente com o Educador.
            Por conta da Lei Federal 13019/2014, que estabelece as formas de parcerias entre a administração pública e as organizações da sociedade civil, e do Decreto nº 79, que regulamenta no município a Lei citada anteriormente, sancionado em 2017, houve atraso na formalização para autorização de reinício das atividades. Porém, essa situação está resolvida e em breve as aulas voltarão a pleno funcionamento.
           
Viviane Raposa homenageada

           
            No dia 27 de março, em sessão solene da Câmara de Vereadores, a capoeirista Viviane Raposa foi homenageada como uma mulher de destaque em Biguaçu. Nascida em 31 de março de 1977, Raposa é literalmente uma lutadora. Quando mais jovem, Viviane frequentou a Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), pois na época em que foi morar em Biguaçu ainda não existia APAE no município. Nesse período, havia um movimento para que as pessoas com deficiência em idade escolar frequentassem a escola regular, e assim foi feito. Mas, infelizmente, não houve adaptação, pois como não era lei, os professores não tinham paciência para lidar com as pessoas com deficiência. Isso deixa clara a importância da implementação de legislação para o processo de inclusão.
           Assim que a APAE foi instalada no município de Biguaçu, Viviane passou a frequentá-la, e lá se vão 25 anos. No ano de 2001, foram proporcionadas à APAE aulas de Capoeira para as pessoas com deficiência, e é a própria Viviane quem diz: “Eu não sabia gingar, por isso não queria fazer aula de Capoeira; mas, o professor ensinou, então, estou até agora, desde 17 de março de 2001.”.
            Em 2017, no processo de graduação do Projeto Capoeira na Escola, a instrutora Raposa, como é conhecida a Viviane, recebeu a corda amarela, correspondente à oitava graduação. Sua meta é chegar à mestra de capoeira, e ela conta nos dedos as quatro cordas que faltam nessa caminhada.
Além da Capoeira, Viviane é uma excelente competidora de Atletismo, ao ponto de participar e voltar medalhista de uma competição internacional (Special Olympics) na China. Nos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), Viviane já representou honrosamente Biguaçu com dezenas de medalhas, e no último dia 11 de março, na etapa regional Rio Grande do Sul do circuito Loterias Caixa, Viviane conquistou medalha de bronze em três categorias: disco, peso e dardo.
Provando que em cada indivíduo as limitações e potencialidades frequentemente coexistem, a história de Viviane evidencia a necessidade de se olhar para o ser humano que ali está e que precisa de sua intervenção, tratando-o tão somente como ser humano, não ignorando os aspectos primários de sua deficiência e sabendo que o desenvolvimento é o entrelace de fatores biológicos e sociais.
Por fim, a diversidade é a riqueza do mundo, mas a luta por igualdade de direitos deve ser a bandeira dos que querem um mundo melhor. Em cada roda de Capoeira, em cada competição de atletismo ou apresentação da Escola Especial Leandro de Azevedo, essa bandeira é carregada magistralmente pela lutadora Viviane Maria Barbosa.

Por: Mestre Tuti e Graduada Lelê.





quinta-feira, 15 de março de 2018

Atualização 2018 03 15


22º Aniversário do Projeto Capoeira na Escola

No dia 24 de março (sábado), às 15h, acontecerá a roda em comemoração aos 22 anos do Projeto Capoeira na Escola em Biguaçu. Será no Centro de Artes Marciais (CAM), às 15h. Participação livre.


Roda da Vela

A tradicional roda à luz de vela do Projeto Capoeira na Escola acontecerá no dia 29 de março (quinta-feira), véspera de feriado, às 21h, na Associação de Moradores do Bairro Tijuquinhas (Asmobati).


Pensamento

Existe um energético que dá tanta asa que aqueles que o bebem acabam achando que existe um “capoeirista mais completo do mundo”, apenas com jogos de menos de um minuto e sem precisar tocar, cantar e falar sobre essa arte ancestral.