segunda-feira, 18 de maio de 2015

Atualização 2015 05 18

Cidadão Samba

O Carnaval de Florianópolis acaba de perder mais um de seus personagens ilustres, Jorge Luiz Arcênio. Ele ficou conhecido por ser um excelente passista e pelos malabarismos que fazia com o seu pandeiro. Esteve em Biguaçu se apresentando em um dos eventos anuais de graduação do Projeto Capoeira na Escola.
Luz!

Revisão de texto: Será que é amor?
Mestre Tuti - 2010.

A minha relação com a Capoeira é de amor. Está claro para mim. Mas não consigo, assim como o poeta Arlindo Cruz (abaixo), definir o que é o Amor. Apenas detecto quem sente algo semelhante, e quem, por outro lado, engana a si próprio. Essa capacidade de identificação - penso eu - se dá pela minha experiência na Capoeira: a um mês de completar vinte e seis anos de prática.
Definir não consigo, mas algumas coisas soam óbvias: quem ama supera as dificuldades; faz questão de estar junto por não conseguir ficar longe; estabelece uma via de mão dupla com o jogo, com o berimbau, com o suor da camisa no pós-roda; entende que toda aquela magia só acontece se fazendo presente, pois é consciente de ser um microuniverso, e, por isso, tão importante para o macrouniverso capoeirístico.
Egoisticamente, o que pensa amar a Capoeira se afasta e não tem problemas de auto-cobrança. Esquece-se do que disse Mestre Decânio: “A Capoeira parece um embate de corpos, mas é a junção dos corações”. Ou seja, nossos corações são necessários para o jogo.
Como dizia Mestre Pastinha ‘...o fim da Capoeira é inconcebível ao mais sábio dos Mestres...”, portanto, ninguém na Capoeira pode dizer que no meio do caminho tinha uma pedra; mas aqueles que chegaram a longas distâncias, certamente passaram por milhões de dificuldades e superaram todas. Caso contrário, seriam apenas mais um dos confortados por suas próprias desculpas.
E você, ama a Capoeira?!

... Disseram uma vez que o danado do Amor pode ser fatal; dor sem ter remédio pra curar. Disseram também que o Amor faz bem e que vence o mal. Até hoje ninguém conseguiu definir o que é o Amor...”

Fora das Drogas, Dentro da Roda

            No último sábado, o Instrutor Tarzan ministrou palestra sobre a importância de se manter longe das drogas lícitas e ilícitas. Na oportunidade, as crianças, jovens e adultos presentes puderam relatar suas experiências quando expostos aos convites de entrada ao mundo sem volta dos alucinógenos. A discussão objetiva a blindagem dos participantes por meio da consciência dos males a serem cobrados daqueles que optam pelo uso.

Informação sobre a roda/treino

A roda/treino da próxima sexta-feira será às 22h, no CAM, por motivo de cessão de espaço, das 20h30 às 22h, a uma competição de Karatê.

Arraiá da Capoeira

Vem aí a Festa Junina da Capoeira. Será no dia 12 de junho, sexta-feira, na Associação de Servidores Municipais de Biguaçu (Asmub), a partir de 19h. Será uma boa data para os namorados oferecerem uma maça do amor e um recadinho do coração a seu par.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Atualização 2015 05 11

Edital Elisabete Anderle

A Associação Cultural Capoeira na Escola foi contemplada no Edital Elisabete Anderle com o projeto: Simpósio Catarinense de Capoeira: Patrimônio Cultural da Humanidade.
Vem aí um grande evento.



10º Festival O Pulo do Gato

Em breve, postaremos as fotos e resultados.

Roda pelo Aniversário de Biguaçu

No próximo sábado, haverá roda em homenagem ao Aniversário do município de Biguaçu. Será às 14h30, na Praça Central.

13 de Maio

Houve um tempo em que alguns capoeiras cantavam -"Salve a Princesa Isabel que nos livrou do cativeiro..."
Ainda bem que esse tempo passou, e hoje quase todos sabem que a liberdade, mesmo que ainda não em sua plenitude, é conquista do próprio negro.