segunda-feira, 15 de julho de 2019

Imersão em Capoeira Regional: Saiba mais sobre as Tijubinas


A Mulher na Capoeira Regional.
Texto de Mestre Cafuné

A mulher sempre teve uma presença ativa na capoeira e na vida do nosso saudoso Mestre Bimba. É sabido que foi grande o número de ajudantes, namoradas, companheiras, esposas e filhas que permearam toda a trajetória do Mestre. Ele nunca dispensou a presença da figura feminina em seus trabalhos diários (...).
Também como capoeiristas, o Mestre algumas vezes tentou introduzi-las em suas aulas. É certo, porém, que nenhuma turma de alunas chegou ao final do curso. Os motivos foram sempre os mesmos para a interrupção das aulas: interferência dos namorados, que por ciúme as impediam de continuar; o envolvimento sentimental entre os alunos e as alunas, muitas vezes gerando a gravidez da colega; o casamento de outras etc. Enfim, sempre a figura masculina se interpondo nos caminhos das Tijubinas, que era como o nosso Mestre as nomeava.
Na década de 1960, exatamente nos anos 67 e 68, a última turma que temos registro era composta por quatro mulheres:
- Marinalva Nascimento Machado, a Rosa Rubra, uma das filhas do Seu Bimba, ainda hoje praticando a capoeira com seu irmão Mestre Nenel;
- Zilá, a Branca de Neve, que namorou o aluno Valmório Lacerda, o Bolão, depois casou-se com ele, atualmente é Advogada e têm prestigiado a Fundação Mestre Bimba com sua presença nos eventos e até nos presenteou com uma valiosa coleção de fotos de nossa Academia na década de 1960.
- E outras duas mulhers: Virgínia e Ajurimar Tanajura.
Além dessas capoeiristas, outras mulheres foram muito importantes na vida do seu Bimba, como é o caso de Dona Anita, que com dezessete anos de idade conheceu Mestre Bimba e foi a mulher que o levou ao altar na igreja de Santana, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador.
            Já Alice Maria da Cruz, a dona Alice, foi uma das mulheres que mais tempo estiveram ao lado de seu Bimba. Nos idos de 1967, quando ingressei na capoeira, ela era uma pessoa muito importante para a união de nosso grupo, com seu jeito meigo e simples de nos tratar, cuidava das nossas roupas de treino, dava conselhos, acompanhava nossas dificuldades ou pequenos  problemas particulares e até intercedia junto ao Mestre quando tínhamos receio de chegar a ele com algum assunto mais delicado.  É Mãe de Santo de Candomblé de Caboclo e era uma das moças que fazia parte do grupo de samba de roda que Seu Bimba apresentava junto com sua capoeira. Tinha uma voz  de contralto muito afinada que se destacava no comando do coro.  Ela foi quem criou as crianças Nenel e Nalvinha por desejo do Mestre quando de sua separação de D.Berenice.
Quando Mãe Alice chegou na vida de Bimba mais duas mulheres já o acompanhavam:
- Berenice (Bena), mãe de Manoel Nascimento Machado, o Mestre Nenel, e de Marinalva Nascimento Machado, a Nalvinha; e
- Nair, mãe de Demerval dos Santos Machado, o Mestre Formiga, falecido no ano de 2003, e Luiz Lopes Machado, o Luizinho, hoje em Goiás, que como Mestre de capoeira procura dar continuidade ao trabalho de seu pai. (...)
            Além dessas informações passadas pelo eterno discípulo de Bimba, o Mestre Cafuné, vale destacar o papel fundamental das Tijubinas nos registros fonográficos, participando e dando a “impressão digital” das cantigas da Capoeira Regional.
            Saiba mais sobre as Tijubinas na palestra com a Mestra Preguiça, lenço branco da Filhos de Bimba Escola de Capoeira. Inscrições no link: http://bit.ly/capoeiraregional



domingo, 7 de julho de 2019

Luto no Projeto Capoeira na Escola

A Associação Cultural Capoeira na Escola se solidariza com os familiares, com os colegas de treino e com o Instrutor Algodão-Doce pela passagem precoce do jovem capoeirista Maicon Bovee.
Luz a todos.

Resultado de imagem para luto

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Atualização 2019 07 05


Roda mensal

Neste sábado (06/07) é dia de roda do Projeto Capoeira na Escola. Será às 15h, na Praça do bairro Rio Caveiras, próxima ao supermercado Koch.
Em caso de chuva, a roda acontecerá no Centro de Artes Marciais (CAM).