quarta-feira, 18 de julho de 2018

Noite do Conto - 2018

No próximo sábado (21/07), a Associação Cultural Capoeira na Escola realizará mais uma Noite do Conto. A atividade reúne Capoeira, samba, poesia e tem como eixo a contação de histórias.
O objetivo é a exaltação da figura do Griot, aquele considerado por povos tribais africanos como o ‘contador de história’, o guardião da memória responsável pela transmissão, de forma oral, de conhecimentos ancestrais, sendo assim, de muita relevância para a integração entre jovens e adultos.
Dessa forma, não visando somente finais felizes e nem imposição de valores morais por parte dos contadores, a Associação Cultural Capoeira na Escola promove a “Noite do Conto”, que será realizada no próximo sábado, às 20h, no Centro de Artes Marciais de Biguaçu (CAM).
Participe!




Observações: Como forma de garantir um bom andamento do evento, sugerimos alguns procedimentos:
- os temas e formas de expressão são livres e vão de comentários sobre uma música, um livro ou filme; sobre a origem de seu nome (ou apelido); contar uma lenda ou história de ninar ouvida quando criança; poesia; contos africanos etc.;
- evitar histórias usuais em correios eletrônicos e redes sociais (correntes; ficções sensacionalistas e lendas urbanas); e
- programar para que a sua história não passe de sete minutos, já que haverá várias pessoas aguardando a vez.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Atualização 2018 07 12


O Mago dos Tambores


Roda de Capoeira Regional

No último dia 07 de julho, a convite dos Mestres Pop e Tucano, Mestre Tuti coordenou uma roda de Capoeira Regional no Espaço Transcultural Aruandê, sul da Ilha de Florianópolis. Também aconteceu um bate-papo e demonstrações da sequência, da cintura desprezada e de toques de berimbaus da Capoeira Regional. A atividade fez parte do encontro de graduados do Grupo Camboatá.



quinta-feira, 21 de junho de 2018

Atualização 2018 06 21


Nina Rodrigues e o absurdo do Racismo Científico
Por: Mestre Tuti.


            No Terreiro de Jesus, em Salvador, está situado o prédio em que funcionava a Faculdade de Medicina da Bahia. Ali, foi um local de desenvolvimento em território brasileiro das teorias proferidas por Cesare Lombroso, psiquiatra italiano que acreditava que a capacidade e probabilidade de cometer crimes estava associada à origem étnica da pessoa. Entre seus seguidores estava Raimundo Nina Rodrigues, médico maranhense radicado em Salvador que produziu diversos estudos corroborando com as teorias de Lombroso baseando-se em pesquisas sobre crimes e surtos esquizofrênicos para inferiorizar a população não-branca, particularmente os negros escravizados e seus descendentes.
            Em seus textos, Nina Rodrigues argumentava que o fenótipo (características físicas como formato do maxilar, nariz e olhos, tamanho do cérebro e tom de pele) era definidor de virtudes e defeitos sociais e morais; por isso, sugeriu até a criação de códigos penais diferentes para brancos e negros.
A força de tais estudos, à luz da ciência, foi primorosa para duas questões: incentivar o aumento dos estoques raciais de europeus e seus descendentes no Brasil, o início de uma “limpeza étnica” para a remoção de um obstáculo ao progresso e a civilização da nação brasileira; e também para incrustar o ‘elemento suspeito’ na polícia técnica que até hoje tem na população negra seu alvo de investigações e encarceramento.
Nesta visão, em especial dos seres humanos, o termo ‘Raça’ deixou de estar relacionado à fé e à família para ser um instrumento de classificação de espécie tendo como fundamento a Biologia. Ou seja, nem tudo que vem da Ciência é desprovido do direcionamento do cientista. Até hoje, o departamento técnico da Polícia Civil da Bahia se chama Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.

Reunião do Colegiado de Mestres de Capoeira

            No próximo sábado, acontecerá mais uma reunião do Colegiado de Mestres de Santa Catarina. Desta vez, o município anfitrião será Jacinto Machado, oportunizando a participação dos capoeiristas da Região Sul. Confira a programação.


Próximas atividades
           
            Roda na Praça (07) e Noite do Conto (21) são as atividades extras da Associação Cultural Capoeira na Escola no mês de julho.



terça-feira, 5 de junho de 2018

Arraiá da Capoeira



A Associação Cultural Capoeira na Escola (ACCAES), em parceria com a Prefeitura Municipal de Biguaçu, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer (SECETUL), realizará o anual “Arraiá da Capoeira”. Trata-se de uma ‘roda junina’ cujo objetivo é a confraternização entre os praticantes e a sociedade com direito a dança da quadrilha, maculelê, capoeira, recreação e comidas típicas.
            Este ano, o “Arraiá da Capoeira” será realizado no Centro de Artes Marciais (CAM), no dia 09 de junho (sábado), a partir de 15h. Traga algo para ajudar a compor a mesa e venha a caráter. A participação é livre.



sexta-feira, 1 de junho de 2018

Atualização 2018 06 1º


Calendário 2018

Segue calendário da Associação Cultural Capoeira na Escola para 2018. A roda do próximo dia 02 foi transferida para o dia 16 de junho, por conta da greve dos caminhoneiros. Já a roda junina, o Arraiá da Capoeira, está mantida para o dia 09 de junho, às 15h, no Centro de Artes Marciais (CAM).

Lei Áurea: Abolição inacabada?

O historiador Marcos Canetta acaba de lançar seu livro intitulado “Lei Áurea: Abolição inacabada?”. O professor Canetta é uma das mais importantes referências do Movimento Negro de Santa Catarina e seu livro vem em um momento importante em que se proliferam intelectuais sem fundamento, baseados nos fracos argumentos que leem na revista ‘Veja’ ou no ‘Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil’.
Interessados podem comprar o livro no site: www.agbook.com.br ou clicando na imagem da capa.



quinta-feira, 17 de maio de 2018

Atualização 2018 05 17


Aniversário de Biguaçu

            Nesta quinta (17 de maio), o Projeto Capoeira na Escola fará apresentação em comemoração ao aniversário de Biguaçu. Será às 14h, na Praça Central.



Só não aprende quem não quer

            Segue trecho da apresentação realizada no cinquentenário da FCEE.


13º Festival 'O Pulo do Gato': resultados e fotos.

            No último dia 12 de maio, aconteceu mais um festival de acrobacias do Projeto Capoeira na Escola. Veja os resultados abaixo e clique na imagem para ver as fotos. A Associação Cultural Capoeira na Escola reitera os agradecimentos à Prefeitura Municipal de Biguaçu, por meio da Secetul (estrutura, transporte e premiação) e da Secretaria Municipal de Saúde (enfermeira); à Polícia Militar (ronda); ao DJ Marquinhos (som); à equipe Ricardo Mello Jiu-Jitsu (brindes aos vencedores); à Fundação Catarinense de Educação Especial e à APAE de Biguaçu, pela participação honrosa.




 clique para ver mais fotos


quinta-feira, 10 de maio de 2018

Atualização 2018 05 10


Festival de Acrobacias “O Pulo do Gato”

No próximo sábado (12/05), das 14h às 18h, acontecerá o Festival de acrobacias de Capoeira “O Pulo do Gato” 2018. Será no Ginásio Municipal Nagib Sallum. A intenção desse festival é estimular o treinamento, bem como refletir sobre a abolição da escravidão e comemorar o aniversário de Biguaçu. O evento é aberto para crianças e adolescentes.
Serão disputadas as seguintes modalidades:
Saltos: execução de saltos acrobáticos de livre escolha, sendo cinco (05) para masculino adulto e três (03) para as outras categorias;
Equilíbrio: execução livre de paradas (cabeça ou mão) num tempo mínimo de três (03) segundos e máximo de quinze (15) segundos;
Movimento extraordinário: apresentação de apenas um movimento de média a alta dificuldade, tendo direito a três tentativas (não valem acrobacias básicas);
Acrobacias Básicas: sequência composta por: ginga básica, aú, ponte, parada de cabeça, parada de mão, macaco, s dobrado, pião de mão, pião de cabeça, canivete e meio-relógio, necessariamente nesta ordem, com o tempo máximo de quarenta (40) segundos.
Será obrigatório o uso do uniforme oficial rigorosamente limpo. Adornos como brincos, colares, pulseiras, e também o uso de calçados etc., não serão permitidos.
A entrada é autorizada mediante a entrega de brindes para festa junina (brinquedos ou comidas típicas).


Reflexão sobre os 130 anos de “Abolição”
Por: Mestre Tuti.

Parafraseando o antropólogo Luís Eduardo Soares, também antes, mas principalmente de 1888 para cá, a sociedade brasileira vem construindo muros, não somente de pedras ou tijolos, são muros segregacionistas. Ao negro, ao índio e seus descendentes sobraram as argumentações adocicadas do não-racismo, do mito da democracia racial e do convívio harmônico. Desde que os oprimidos não clamem por justiça e reparo de danos morais e sociais seculares, certamente essas argumentações procederão.
Em outras palavras, continuar de cabeça baixa e aceitar a condição dos subempregos; não ter direito ao ensino público de qualidade; não ter e não batalhar por espaços para fomentar sua própria cultura; aceitar os dados estatísticos que provam que a desigualdade social pende negativamente para não-brancos, são algumas formas de ajudar a compor o fictício imaginário brasileiro da paz étnica.



quarta-feira, 2 de maio de 2018

Atualização 2018 05 02

Colegiado de Mestres

            Reuniram-se em Joinville, no último sábado (28/04), os integrantes do Colegiado de Mestres de Santa Catarina. A reunião teve dois momentos: no primeiro, a continuidade da elaboração do plano de salvaguarda da Capoeira catarinense; e no segundo, debate aberto à comunidade da Capoeira com o tema “Transformações ocorridas na Capoeira a partir dos anos 1930: fundamentos, organização e vertentes.”
         A próxima reunião será no município de Jacinto Machado, região sul do estado, no dia 23 de junho.




































FCEE 50 anos

     Nesta quinta (03/03), haverá apresentação de Capoeira no aniversário do Cinquentenário da Fundação Catarinense de Educação Especial. Será às 15h, no Ginásio da FCEE.
            Saiba mais clicando na imagem:
 clique e confira

Rodas

            No próximo sábado (05/05), às 15h, haverá roda na Praça Central de Biguaçu. Em seguida, às 17h, haverá roda na Praça de Barreiros (ao lado da Policlínica Municipal).
          Em caso de chuva, a roda acontecerá no Centro de Artes Marciais (CAM) de Biguaçu.


Festival “O Pulo do Gato”

            Na próxima semana (12/05), o Projeto Capoeira na Escola realizará mais um festival de acrobacias. Em breve mais informações.


segunda-feira, 16 de abril de 2018

Atualização 2018 04 16


Aulas no Centro de Artes Marciais (CAM), Asmub e demais núcleos
           
A partir de amanhã (17/04), o Centro de Artes Marciais (CAM) passa a oferecer as aulas do Projeto Capoeira na Escola. Confira o quadro de horários.
            Além do CAM, o Projeto Capoeira na Escola será aplicado em diversos núcleos espalhados pela cidade de Biguaçu, todos a partir desta terça-feira. São eles:

Asmub
Casa-Lar Municipal
E.B.M. Fernando Viegas
E.B.M. Olga Borgonovo
E.B.M. Ruth Reis
E.E.B. Cônego Rodolfo Machado
E.E.B. Godinho
E.E.B. Joaquim Cardoso
E.E.B. Maria de Lourdes Scherer/E.B.M. Manoel Roldão das Neves
Recria

Contatos nos seguintes telefones:
(48) 3285 3020 – Secetul
(48) 99613 2189 – Mestre Tuti
(48) 98444 7439 – Professor Corcel
(48) 99809 0177 – Professor Tarzan



quinta-feira, 12 de abril de 2018

Atualização 2018 04 12


Reinício das atividades do Projeto Capoeira na Escola

            Nos próximos dias, serão assinados os contratos para o reinício das atividades do Projeto Capoeira na Escola no município. A partir da próxima semana, a orientação aos pais e alunos é a de buscar fazer a inscrição no núcleo de treinamento diretamente com o Educador.
            Por conta da Lei Federal 13019/2014, que estabelece as formas de parcerias entre a administração pública e as organizações da sociedade civil, e do Decreto nº 79, que regulamenta no município a Lei citada anteriormente, sancionado em 2017, houve atraso na formalização para autorização de reinício das atividades. Porém, essa situação está resolvida e em breve as aulas voltarão a pleno funcionamento.
           
Viviane Raposa homenageada

           
            No dia 27 de março, em sessão solene da Câmara de Vereadores, a capoeirista Viviane Raposa foi homenageada como uma mulher de destaque em Biguaçu. Nascida em 31 de março de 1977, Raposa é literalmente uma lutadora. Quando mais jovem, Viviane frequentou a Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), pois na época em que foi morar em Biguaçu ainda não existia APAE no município. Nesse período, havia um movimento para que as pessoas com deficiência em idade escolar frequentassem a escola regular, e assim foi feito. Mas, infelizmente, não houve adaptação, pois como não era lei, os professores não tinham paciência para lidar com as pessoas com deficiência. Isso deixa clara a importância da implementação de legislação para o processo de inclusão.
           Assim que a APAE foi instalada no município de Biguaçu, Viviane passou a frequentá-la, e lá se vão 25 anos. No ano de 2001, foram proporcionadas à APAE aulas de Capoeira para as pessoas com deficiência, e é a própria Viviane quem diz: “Eu não sabia gingar, por isso não queria fazer aula de Capoeira; mas, o professor ensinou, então, estou até agora, desde 17 de março de 2001.”.
            Em 2017, no processo de graduação do Projeto Capoeira na Escola, a instrutora Raposa, como é conhecida a Viviane, recebeu a corda amarela, correspondente à oitava graduação. Sua meta é chegar à mestra de capoeira, e ela conta nos dedos as quatro cordas que faltam nessa caminhada.
Além da Capoeira, Viviane é uma excelente competidora de Atletismo, ao ponto de participar e voltar medalhista de uma competição internacional (Special Olympics) na China. Nos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc), Viviane já representou honrosamente Biguaçu com dezenas de medalhas, e no último dia 11 de março, na etapa regional Rio Grande do Sul do circuito Loterias Caixa, Viviane conquistou medalha de bronze em três categorias: disco, peso e dardo.
Provando que em cada indivíduo as limitações e potencialidades frequentemente coexistem, a história de Viviane evidencia a necessidade de se olhar para o ser humano que ali está e que precisa de sua intervenção, tratando-o tão somente como ser humano, não ignorando os aspectos primários de sua deficiência e sabendo que o desenvolvimento é o entrelace de fatores biológicos e sociais.
Por fim, a diversidade é a riqueza do mundo, mas a luta por igualdade de direitos deve ser a bandeira dos que querem um mundo melhor. Em cada roda de Capoeira, em cada competição de atletismo ou apresentação da Escola Especial Leandro de Azevedo, essa bandeira é carregada magistralmente pela lutadora Viviane Maria Barbosa.

Por: Mestre Tuti e Graduada Lelê.





quinta-feira, 15 de março de 2018

Atualização 2018 03 15


22º Aniversário do Projeto Capoeira na Escola

No dia 24 de março (sábado), às 15h, acontecerá a roda em comemoração aos 22 anos do Projeto Capoeira na Escola em Biguaçu. Será no Centro de Artes Marciais (CAM), às 15h. Participação livre.


Roda da Vela

A tradicional roda à luz de vela do Projeto Capoeira na Escola acontecerá no dia 29 de março (quinta-feira), véspera de feriado, às 21h, na Associação de Moradores do Bairro Tijuquinhas (Asmobati).


Pensamento

Existe um energético que dá tanta asa que aqueles que o bebem acabam achando que existe um “capoeirista mais completo do mundo”, apenas com jogos de menos de um minuto e sem precisar tocar, cantar e falar sobre essa arte ancestral.



quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Atualização 2018 02 22


30 anos do Bloco Liberdade
            O Bloco Liberdade completa 30 anos de atividades e para comemorar fará diversas ações no próximo fim de semana. São elas: Destaques da Raça Negra; palestra com João Jorge, Presidente do Bloco Olodum (Bahia), na Assembleia Legislativa; homenagem aos colaboradores do Bloco e jogos de confraternização.
            No sábado (24/02), às 19h, Mestre Tuti receberá a homenagem citada em cerimônia a ser realizada no auditório do SESI da Procasa, São José.
            Parabéns ao Bloco Liberdade!


Posse do Colegiado de Mestres
            No dia 03 de março, às 13h30, no auditório da Prefeitura de Itajaí, acontecerá a posse da nova gestão do Colegiado de Mestres de Santa Catarina. Também nesse dia, será aberto debate para a continuidade da construção do plano de salvaguarda da Capoeira em Santa Catarina. A participação é aberta a todos os capoeiristas.


Projeto Capoeira na Escola 2018
            A Associação Cultural Capoeira na Escola informa que ainda está tramitando na Prefeitura de Biguaçu o convênio para aplicação das aulas de Capoeira nas escolas em 2018. A intenção é a de que os trabalhos recomecem na primeira semana de março.

Madiba Mandela
            Mestre Tuti compartilha a foto enviada pelo graduado Juninho Catapora quando em visita à África do Sul pisou no hoje museu, mas que foi o presídio em que Nelson Mandela passou quase duas décadas em prisão por defender seus ideais de justiça e liberdade.



quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Atualização 2018 02 01

Roda na Praia de Palmas
            Neste sábado (03/02), acontecerá a roda do Projeto Capoeira na Escola na Praia de Palmas. Será às 17h30. Em caso de chuva forte, a roda será transferida para domingo (04/02).

Dicas de manuseio de cadeiras de rodas
            Este vídeo não esgota o assunto, mas dá suporte aos educadores que pretendem trabalhar com a educação especial.


Matéria sobre o II Simpósio Catarinense de Capoeira

            Vale conferir a matéria realizada no Encontro de Capoeira Especial ocorrido na FCEE, no dia 24 de novembro de 2017, dentro da programação do II Simpósio Catarinense de Capoeira.



segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Atualização 2018 01 15

Retorno aos treinos
Nesta terça (16/01), retornam os treinamentos de adultos da Associação Cultural Capoeira na Escola. Serão sempre as terças e quintas-feiras, às 20h15, no Centro de Artes Marciais de Biguaçu (CAM).

Roda na Praia
            No dia 03 de fevereiro, a Associação Cultural Capoeira na Escola fará a tradicional roda de verão na Praia de Palmas, em Governador Celso Ramos. Será às 17h30. Crianças do Projeto Capoeira na Escola e seus familiares estão convidados. Participem!

           
Jogo de Discursos
            O livro do Contramestre Sem-Terra, Paulo Magalhães, é imprescindível para entender um pouco melhor as relações sociais entre os grupos de Capoeira Angola na Bahia. Para quem ainda não leu, seria um grande acréscimo à sua Capoeira listar em suas tarefas para 2018.

Fica também o contato para aquisições: paulomagalhaes80@gmail.com